História de Ermelino Matarazzo na Zona Leste da Cidade de São Paulo SP

Os bairros formados ao longo das margens do rio Tietê foram povoados na mesma época. É o caso de São Miguel Paulista, Lageado e Ermelino Matarazzo. Consta em alguns registros que foram fundados praticamente juntos quando os jesuítas comandados pelos padres José de Anchieta e Manoel da Nóbrega sairam a catequizar os indígenas da região.

Lentamente, como de outras vezes no desenvolvimento paulistano, a região foi transformada em fazendas, sítios e grandes chácaras. E somente a partir do século 19 e início do 20 experimentou um crescimento com a chegada dos imigrantes portugueses e italianos.

Em fevereiro de 1926 foi fundada a estação ferroviária. Em 1941 veio a implantação de uma grande fábrica das Indústrias Reunidas Francisco Matarazzo. A partir daí veio o progresso, e o bairro expandiu-se para ser o que é hoje.

Seu nome vem de um dos filhos do Conde Francesco Matarazzo. Aliás, a família Matarazzo tinha na região uma extensa área de terras, e delas algumas se tornaram grandes bairros. Ermelino Matarazzo guarda relíquias do tempo da colonização como por exemplo a Casa da Moenda no Sítio Piraquara do século 16, construída pelos índios com taipa - único material que conheciam. O casarão guarda também peças de engenho e de um alambique.

Nos imensos espaços vazios surgiram muitos bairros a partir de 1940. Como em 1944, o

Parque Boturussu

Parte da fazenda do dr. Heitor Freire de Carvalho que a adquiriu de Miguel Costa. Os lotes foram vendidos pela imobiliária de Luis Lemes de Macedo, que deu o nome indígena ao pequeno loteamento. Boturuçu ou Boturussu (ybytyr-ussu) segundo o dicionarista de tupi Luis Carlos Tibiriçá, significa "montanha grande".

Vila Cisper

Nos primeiros meses de 1947 a empresa Cisper, fundada no Rio de Janeiro em 1917 pelos engenheiros Olavo Egídio de Souza Aranha e Alberto Monteiro de Carvalho, começou a construir a sua fábrica aqui em São Paulo. A empresa produzia garrafas em série, uma grande novidade na época. O local escolhido foi a zona leste da Capital devido à abundância de mão-de-obra e terrenos a baixo preço. Em outubro de 1949 inaugurou-se a fábrica em São Paulo com três máquinas, produzindo vidro na cor verde para Companhia Antarctica Paulista. No entorno da fábrica os terrenos foram vendidos e pequenos loteamentos surgiram. Nasceu o bairro de Vila Cisper.

Bairros no distrito de Ermelino Matarazzo:
Ermelino Matarazzo, Jardim Belém, Jardim Matarazzo, Jardim Perônea, Parque Boturussu, Parque Guedes, Vila Robertina, Vila Paranaguá, Vila Cisper.

Fonte:
Livro: Bairros Paulistanos de A a Z
Autor: Levino Ponciano
Editora Senac São Paulo