História da Vila Prudente na Zona Leste da Cidade de São Paulo SP

Como a maioria dos imigrantes italianos que aqui chegaram, os irmãos Falchi - Ponfílio, Emídio e Bernardino - vieram com toda a disposição de ficar e ter um trabalho digno. E assim, juntamente com Serafim Corso, adquiriram uma gleba de terra denominada Campo Grande, em 20 de outubro de 1890, de Maria do Carmo Cipariza Rodrigues.

Enquanto Serafim Corso apenas loteou as terras, os irmãos Falchi mudaram-se para o bairro, construindo residências e uma fábrica de chocolates. Era a Fábrica de Chocolate Falchi, que foi a primeira indústria do bairro e empregava principalmente imigrantes italianos. Os Chocolates Falchi perduraram até por volta de 1950, quando a fábrica foi desativada.

Numa época em que os empregados quase não tinha direitos, os empresários, com uma visão de futuro, proporcionaram a vinda de moradores para a região, facilitando a venda de terrenos para a construção de casas.

Deu certo, e as empresas dos italianos cresceram tanto que logo eles se associaram aos irmãos Sacoman (fundadores do bairro do Sacomã) na exploração de uma olaria, instalando a Cerâmica Vila Prudente. Com isso, a construção de casas também foi facilitada. Como se sabe, no início do século não existia transporte coletivo e dois pontos eram fundamentais para a fixação de um grande número de imigrantes italianos no bairro: emprego e moradia.

O nome do bairro vem da admiração que os proprietários tinham pelo presidente da República Prudente de Morais, que havia sido o primeiro governador do Estado de São Paulo (de 14 de dezembro de 1889 a 18 de outubro de 1890) após a proclamação da República.

O bairro conta hoje com cerca de 150 mil habitantes, fica a apenas 5 km da Praça da Sé e tem 10 km².

Bairros no distrito de Vila Prudente:
Jardim Avelino, Parque Vila Prudente, Quinta da Paineira, Sítio da Figueira, Vila Alpina, Vila Bela, Vila Califórnia, Vila Lúcia, Vila Prudente, Vila Zelina.

Fonte:
Livro: Bairros Paulistanos de A a Z
Autor: Levino Ponciano
Editora Senac São Paulo