História de Cangaíba na Zona Leste da Cidade de São Paulo SP

O nome Cangaíba vem do tupi e significa "cabeça ruim" ou mesmo "dor de cabeça", nada a ver com o local que começou a crescer no início do século 20 como um típico bairro de classe média paulistana da zona leste e que se expandiu graças aos imigrantes que por lá foram ficando - japoneses, italianos e espanhóis.

O crescimento se deu com os loteamentos de imensas chácaras. Novas vilas nasceram juntas como a Londrina, a Rui Barbosa, e a Araguaia, entre outras. O local favorecia empreendimentos e assim de Cangaíba, cresceram outros bairros. E muitos mais sugiram nas imediações a partir da década de 60.

Não se pode esquecer que Cangaíba está ao lado da secular Penha e a ela deve muito de seu desenvolvimento e progresso. O bairro já é auto-suficiente e está entrando com tudo na verticalização, construindo muitos prédios de seis a dez andares. Para reforçar esse sucesso há o fato do fácil acesso à Rodovia Ayrton Senna e ao município de Guarulhos.

Ou seja, é um bairro que, apesar do nome, não há dor de cabeça a seus moradores. Vê-se ainda hoje um pouco da velha Cangaíba em antigas casas dos anos 50 - casas simples, com flores na janela.

Bairros no distrito de Cangaíba:
Cangaíba, Chácara Cruzeiro do Sul, Engenheiro Goulart, Jardim Danfer, Jardim de Lorenzo, Jardim do Castelo, Jardim Janiópolis, Jardim Paulistano, Jardim Penha, Parque Boturussu, Ponte Grande, São Francisco, Vila Antenor, Vila Belo Horizonte, Vila Brasil, Vila Buenos Aires, Vila Cisper, Vila Dom Duarte Leopoldo, Vila Ilda, Vila Libanesa, Vila Londrina, Vila Mauá, Vila Mesquita, Vila Pinheirinha, Vila Rica, Vila Rufino, Vila Rui Barbosa, Vila Santo Henrique, Vila São Jorge, Vila São Pedro, Vila Sartor, Vila Silvia.

Fonte:
Livro: Bairros Paulistanos de A a Z
Autor: Levino Ponciano
Editora Senac São Paulo